• Garcia & Resende - Consultores de Negócios

Insolvências vão aumentar com retirada dos estímulos fiscais

Os anos de 2022 e 2023 vão ser marcados por um aumento das insolvências, após os níveis baixos registados durante a pandemia, devido à retirada dos estímulos fiscais e da falência das "empresas 'zombie'", alertou hoje a Crédito y Caución.


De acordo com uma análise hoje divulgada em comunicado, a seguradora de crédito "prevê um incremento das insolvências, ao longo de 2022 e 2023, na maior parte dos países, após os níveis invulgarmente baixos registados durante a pandemia", em resultado "da retirada dos estímulos fiscais e da falência das 'empresas zombie'" (negócios com mais de dez anos cujos resultados operacionais são insuficientes para pagar os juros da dívida num horizonte de três anos).


A Crédito y Caución lembrou que, nos dois últimos anos, a economia mundial registou uma descida acumulada de 29% nos níveis de insolvência, apesar da "grave recessão económica" provocada pela pandemia de covid-19, "devido aos intensos estímulos fiscais e às moratórias generalizadas na lei de recuperação judicial e falência das empresas".


Ver mais aqui!





4 visualizações0 comentário